quinta-feira, maio 26, 2016

1987 - Keith Houchen marca o gol que deu o título de Campeão da Copa da Inglaterra ao Coventry City, na vitória por 2 a 1 sobre o Tottenham Hotspurs...

Imagem: PA/PA Archive/Press Association Ima

Copa do Brasil... América vence o Gama por 3 a 2, mas fica fora da competição.

O América venceu o Gama por 3 a 2, ontem à noite no Arena das Dunas...

Venceu e não levou.

Ou melhor, os dois gols que levou, encerraram ainda na primeira fase a participação dos rubros na Copa do Brasil...

A equipe americana que havia perdido para o Gama no estádio Bezerrão, na cidade satélite do Gama, no Distrito Federal, por 1 a 0, precisava de um resultado com dois gols de diferença.

Por duas vezes conseguiu o placar necessário – mas também, por duas vezes, entregou a rapadura...

Mesmo com uma equipe nova e em formação, o América foi melhor.

Os rubros foram mais arrojados, enquanto o Gama jogou pautado pelo regulamento...

Isto é: o Gama não veio para ganhar, veio para não ser desclassificado.

A equipe do Distrito Federal bem postada, mesmo depois de perder um de seus homens aos 38 minutos do primeiro tempo, não se abateu e aos 41 minutos marcou seu segundo gol...

Na etapa final, o Gama resistiu bravamente à forte pressão do América.

Sobre o América ter aproveitado a vantagem de ter ficado com dois homens a mais, não vejo como usar isso contra os rubros...

A segunda expulsão aconteceu aos 40 minutos do segundo tempo, quando a equipe americana já não tinha mais nenhuma organização e era movida apenas pelo desespero.

Penso que essa nova equipe do América deve crescer...

O problema é saber quanto tempo vai levar.

Um abraço milionário...

Imagem: Sergio Perez/Reuters

Coronel Nunes, o braço direito de Marco Polo Del Nero...

A canetada falhou

Por Diego Breno

Em matéria veiculada na ESPN Brasil nessa quarta-feira, a repórter Gabriela Moreira mostrou um pouco daquele que se tornou, ao longo de alguns anos, fiel escudeiro do presidente da Confederação Brasileira de Futebol Marco Polo Del Nero.

Licenciado do cargo de Presidente da Federação Paraense de Futebol e, hoje, vice-presidente da CBF, o senhor Antônio Carlos Nunes de Lima será o novo chefe da delegação da Seleção Brasileira na Copa América Centenária. 

Até aí, nada demais, faz parte das obrigações do Coronel Nunes – como é conhecido e gosta de ser tratado.

Contudo, como é possível imaginar mudanças no futebol brasileiro vendo pessoas chegando à entidade máxima com o seguinte pensamento: “lá na CBF eu vou ter o poder da canetada? ”

Essa foi uma das perguntas que Nunes fez ao ascender ao trono da entidade.

Entretanto, enquanto presidente da Federação, o Coronel Nunes não tem muito do que se orgulhar.

Chegar à vice-presidência da Confederação Brasileira de Futebol não transforma sua gestão no futebol paraense elogiável.

Muito pelo contrário...

A reportagem mostra como estão algumas equipes, como a tradicional Tuna Luso Brasileira.

Estádio deteriorado, o campo de jogo em petição de miséria e o clube quase fechando as portas.

Nunes é o único culpado pelas mazelas dos clubes?

Não!

Não isento de culpa dos dirigentes, mas ora, as federações não foram criadas, também, com o intuito de orientar, aconselhar, apoiar e nos casos mais graves, ser uma base amparadora de seus filiados?

Infelizmente, não é apenas na gestão de sua federação que Nunes falhou.

Outro ponto abordado na reportagem foi que o discurso do vice-presidente da CBF era de que o futebol da região Norte teria vez e voz – ao que parece, ficou só no discurso.

Assim que assumiu a presidência (em janeiro deste ano), quando todos da região esperavam o prometido, as “canetadas falharam” – só falharam as canetadas, porque, segundo se comenta, o bolso encheu pra caramba.

A verdade é que o Coronel Nunes foi apenas um fantoche do presidente Del Nero.

Sua senhoria não poderia usar sua “canetada” visto que ele não foi empossado para dar ordens e sim cumpri-las.

Marco Polo Del Nero, continuou, mesmo afastado, a ser o mandachuva.

Enquanto cumpriu seu papel de menino de recado, Nunes a cada entrevista demonstrava a sua incapacidade e suas palavras expunham um homem com imensas dificuldades de se expressar.

Nunes falando é mais enrolado que namoro de cobra.

Mas, afinal, que a reportagem da ESPN Brasil desvendou?

Primeiro, desnudou qual é o nível de quem Marco Polo Del Nero usa como braço direito; segundo, nos alerta e nos faz pensar sobre como as demais federações são geridas – o exemplo do home de confiança de Del Nero, é preocupante; por fim, a dura constatação de que só poderemos começar a discutir de forma séria questões como calendário, organização e planejamento quando a CBF estiver nas mãos de pessoas que trabalhem para o bem do futebol.

Enquanto isso, os “coronéis” encantados com seus cargos e afagos na corte do rei Del Nero – inclua-se aí, uma bela mesada de 60 mil reais mensais – continuarão a apoiar de forma irrestrita qualquer coisa que lhes for imposta.

Link da matéria da ESPN Brasil: http://espn.uol.com.br/video/601481_posse-de-coronel-nunes-na-cbf-gerou-indignacao-no-para-fez-absolutamente-nada

Uma festa azul...

Imagem: Tom Jenkins for the Guardian

Eurico Miranda, recupera o Vasco da Gama...

Eurico Miranda deixou para Roberto Dinamite, uma dura herança...

Ao retornar ao comando do Vasco da Gama, recebeu de Dinamite, uma herança explosiva.

Gostando-se ou não de Eurico, hoje, é preciso reconhecer que o que ele recebeu foi bem pior...

Roberto Dinamite, encontrou o clube cheio de dívidas e pendências outras, mas ao invés de tentar sanar os problemas, aumentou o rombo, acabou de enterrar a já abalada credibilidade do clube e assistiu de forma passiva a deterioração do patrimônio do clube.

Entretanto, até mesmo os mais ferrenhos críticos de Eurico Miranda, reconhecem que sua atual gestão tem obtido inegáveis avanços...

Eurico vem conseguindo estancar a “hemorragia” que ameaçava levar o Vasco a falência.

O patrimônio físico do Vasco aos poucos está sento restaurado e revitalizado...

Mas é nas pendências financeiras que a gestão tem tido um visível sucesso.

Em maio, o Vasco da Gama antecipou o pagamento final de dois empréstimos bancários, livrando-se, assim, de juros e de outras despesas agregadas...

Os R$ 39 milhões em dívidas bancárias, que infernizavam o clube desde 2014, foram quitados, restando pouco mais de R$ 5 milhões ainda parcelados.

Somando-se as dívidas com a FIFA, justiça do trabalho, fornecedores e outros, a valor dos acordos firmados chega aos R$ 100 milhões...

A partir da adesão ao PROFUT, salários e impostos estão em dia e ar, antes rarefeito, está mais puro e leve em São Januário.

Como amassar a cara da adversária...

Imagem: Getty Images

Eurocopa 2016... 90 mil homens vão estar a serviço da segurança.

Quando a bola rolar no 10 de junho pela Euro 2016, a França terá mais de 90.000 agentes na segurança...

Os franceses sabem que o evento estará na mira do Estado Islâmico e, por isso, vão empregar força máxima na vigilância para assegurar o bom andamento do evento.

Segundo o ministro francês do Interior, Bernard Cazeneuve, entre policiais, soldados e agentes privados, mais de 90 mil homens vão estar apostos...

Não é para menos, a Eurocopa terá jogos em todo o país, que ainda está sob estado de emergência após os ataques terroristas de novembro, que deixaram 140 mortos em Paris.

Espera-se a presença de cerca de 2,5 milhões de torcedores nas 51 partidas entre as 24 seleções classificadas...

Além da proteção nos estádios e arredores, também haverá "áreas de torcedores" com telões em grandes cidades.

"Um evento único como este, e em circunstâncias excepcionais, exige medidas de segurança adicionais", afirmou Cazeneuve.

As forças de segurança serão compostas de 77.000 policiais e agentes de controle de tumulto (tropas de choque), 13 mil seguranças particulares e cerca de mil voluntários...

“Estaremos atentos. Existe a ameaça de ataques terroristas e não vamos estar livres de torcedores vândalos e briguentos. Eles, na verdade, são as ameaças principais. ” 

A tentativa falhou...

Imagem: Ben Hoskins/Getty Images 

Mike Tyson é contra a participação de boxeadores profissionais nos Jogos Olímpicos...

O presidente da Associação Internacional de Boxe, C. K. Wu, propôs a participação dos profissionais na Olimpíada, mas vários torneios classificatórios para os Jogos do Rio já foram realizados...

Portanto, não deve acontecer agora.

Porém, Mike Tyson, ex-campeão mundial não deixou passar batido e fez duras críticas à proposta...

"É ridículo, é estúpido e alguns profissionais vão ser batidos por amadores. É isso que vai acontecer."

A declaração de Tyson aconteceu em Pequim, onde se encontra para participar de uma série de eventos que visam promover o esporte na China...

“Qualquer pugilista profissional que for para a Olimpíada deve estar preparado para perder, porque os amadores são muito mais rápidos”.

O raciocínio de Tyson toma por base a forma de disputa no boxe amador...

Com no máximo quatro rounds, o combate requer rapidez – nos combates em profissionais podem durar até 12 rounds.

"Em três ou quatro rounds, alguns profissionais não terão condições de pegar esses caras. Eles estão lá para ser rápidos, estão acostumados a isso."

“Lembro bem da velocidade e habilidade de pugilistas de Cuba, da Rússia e de outros países, com quem lutei como amador na década de 80”.

terça-feira, maio 24, 2016

Detenham Messi...

Imagem: Toni Rodriguez/Diário AS

Que coisa medíocre, Daniel Alves...

Daniel Alves se superou no quesito bobagem explicita...

Terminada a Copa do Rei, o lateral direito do Barcelona correu para o seu Instagram e no melhor estilo, quero aparecer, resolveu atacar Pelé.

“Pelé, tamo junto, tu é o rei... É o rei? É o rei! Mas eu tenho mais títulos que tu”.

“Tá tranquilo, tá favorável. Vão me criticar, mas estou feliz''.

É verdade, Daniel tem mais títulos que Pelé...

Ganhou 32, Pelé, 30.

Mas, e daí?

Meu caro Daniel Alves, que postagem medíocre.

Pelé jogaria e seria titular em todos os clubes em que você jogou...

Você não seria sequer reserva no time em que Pelé jogou.

Mais uma coisinha, Daniel: é bom lembrar que acima de você estão o galês Ryan Giggs com 36 e o português Vitor Baía, com 35.

Porém, eles estão ainda mais acima de você...

Nenhum dos dois seria tão pequeno para dizer a bobagem que você disse.

Com informações da ESPN

O nome disso é amizade...

Imagem: Autor Desconhecido

Na Argentina, jogador morre em campo depois de ser atingido duas vezes...

Micael Favre, jogador do San Jorge de Villa Elisa, da Argentina, morreu neste domingo depois de receber uma pancada na cabeça em uma disputa de jogada com um adversário do Defensores de Colón. 

Ele chegou a se levantar após o choque, aos 16 minutos do primeiro tempo, reclamou, levou outro golpe e caiu novamente e teve convulsões. 

A partida era válida pela primeira divisão da Liga de Colón, e foi disputada em Villa Elisa, região de Entre Rios, cerca de 340 km de Buenos Aires. 


Centímetro a centímetro...

Imagem: Claudio Onorati/EFE

ABC pretende protestar contra a arbitragem... porquê?

O ABC pretende protestar junto à Ouvidoria da Comissão Nacional de Arbitragem contra o árbitro Zandick Gondim Alves Júnior, que apitou no último domingo o clássico vencido pelo América por 1 a 0...

Entre os lances questionados pelo alvinegro a bola chutada por Lúcio Flávio que bateu no braço do defensor americano.

Tolice...

A bola bateu no braço e não braço bateu na bola.

A imagem não deixa dúvida...

Porém, reclamar é parte da pantomima.

Raspando o asfalto...

Imagem: Claudio Onorati/EFE

Henrikh Mkhitaryan, um jogador diferente...

Ele nasceu em 21 de janeiro de 1989, na Armênia, à época ainda parte da malfadada União Soviética...

Hoje, joga na Alemanha, vale 30 milhões de euros (R$ 120 milhões) e acabou de ser eleito o melhor atacante da Bundesliga, desbancando Lewandowski do Bayern de Munique.

Seu nome é Henrikh Mkhitaryan.

Porém, Mkhitaryan tem uma particularidade...

Em nada se parece com seus companheiros de profissão.

Possuiu dois títulos universitários...

O primeiro em educação física, no Instituto de Cultura Física da Armênia, universidade estatal famosa por formar grandes mestres de xadrez...

E o segundo em economia no prestigioso Instituto São Petersburgo de Relações Internacionais, Economia e Direito...

Quando parar vai em busca da graduação em direito.

Mas não para por aí...

Mkhitaryan fala seis idiomas.

O armênio, sua língua Natal e o russo falado em seu país...

O inglês, aprendeu por conta própria...

O alemão, de seus anos na Bundesliga...

O francês, de quando sua família morou na França, nos tempos em que seu pai jogava como atacante do ASOA Valence...

E, por fim, o português.

Mkhitaryan desenvolveu fluência no idioma falado em Brasil e Portugal durante os três anos em que atuou pelo Shakhtar Donestk (2010 a 2013), período no qual fez amizade com a "legião brasileira" do clube ucraniano...

Antes disso, no entanto, ele já havia aprendido os fundamentos do português durante uma rápida passagem pelo Brasil, em 2003, quando fez um período de treinos na base do São Paulo.

Por dois meses, junho e julho de 2003, o São Paulo recebeu oito jovens valores do futebol armênio, incluindo o atacante, então uma das promessas do Pyunik de Yerevan, além de um treinador, para um estágio...

Mkhitaryan certamente está bem à frente da maioria de seus colegas boleiros.

Neymar gostou muito da camisa do Sevilha...

Imagem: Toni Rodriguez/Diário AS

44 a 1... É inacreditável, mas aconteceu.

Um jogo da terceira divisão do Equador bateu um recorde neste domingo...

O clube Pelileo SC foi responsável pela maior goleada da história do futebol profissional ao vencer o Indi Native - modesto time da cidade de Ambato, formado por jogadores de origem indígena - por 44 a 1.

Dez dos 11 jogadores do Pelileo marcaram gols, menos o goleiro...

O artilheiro foi o atacante Ronny Medida, que anotou 18.

O primeiro tempo terminou 24 a 0, e o único gol do Indi, na partida disputada no estádio da cidade de Pelileo, cerca de 170 km de Quito, foi marcado por Segundo Masaquiza...

O atual recorde é de 36 a 0, do Arbroath sobre o Bon Accord de Aberdeen, em 1885, no futebol escocês.

Fora de combate...

Imagem: Giuseppe Cacace/AFP

450 mil camisinhas vão ser distribuídas entre os 10.500 atletas, técnicos e membros das delegações nos Jogos Olímpicos...

Mais de duas camisinhas por dia para os atletas olímpicos no Rio

O COI distribuirá entre esportistas e técnicos 450.000 preservativos e 175.000 pacotes de lubrificante

Por Maria Martin para o El País

Os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro já ostentam o recorde de preservativos disponibilizados para os atletas.

A policlínica da Vila Olímpica receberá 450.000 camisinhas para serem distribuídos entre os cerca de 10.500 atletas, técnicos e outros membros das delegações durante o evento que será realizado em agosto na cidade.

É três vezes a quantidade oferecida em Londres, em 2012, a maior até agora, e representa uma média de mais de 42 preservativos por atleta para os 17 dias de competição.

Entre o material distribuído pelo Comitê Olímpico Internacional e fornecido pelo Ministério da Saúde, haverá também cerca de 100.000 preservativos femininos e 175.000 unidades de lubrificante.

Os preservativos, no entanto, ficarão à disposição de todos os ocupantes da Vila Olímpica, umas 17.000 pessoas entre técnicos, treinadores, diretivos e atletas.

A vida sexual dos atletas em Londres inspirou todos os tipos de crônicas jornalísticas.

O tabloide The Mirror relatou o colapso de aplicativos móveis para paquera com a chegada dos atletas na cidade, e a Forbes perguntava quem iria ganhar os Jogos Olímpicos do sexo.

A iniciativa no Brasil que, como já é tradição em outras edições olímpicas, busca promover o sexo seguro para prevenir doenças sexualmente transmissíveis, ajudará a combater um risco menos conhecido mas que preocupa federações do mundo todo.

Medo do Zika

O Rio de Janeiro concentra o maior número de pessoas infectadas pelo zika vírus no país, com cerca de 26.000 casos registrados.

A doença, transmitida pelo mesmo mosquito que causa a febre amarela e a dengue, também pode ser transmitida sexualmente.

A Organização Mundial da Saúde, nesse sentido, acaba de publicar um guia onde recomenda que turistas e atletas pratiquem o sexo seguro ou até evitem relações sexuais durante as semanas do evento.

A recomendação se estende até mesmo para quatro semanas após os Jogos, para evitar que alguém que tenha sido infectado sem saber transporte o vírus para o país de origem.

A contaminação pelo zika vírus em grande escala, além das fronteiras da América Latina, onde o surto está concentrado, já foi alertada por vários especialistas de saúde pública estrangeiros, que têm recomendado adiar ou suspender os Jogos Olímpicos.

O último alerta veio do professor canadense Amir Attaran, que escreveu na revista especializada em saúde pública da Universidade Harvard, sobre os riscos de contágio que envolvem trazer mais de meio milhão de turistas para o país que concentra o maior número de infectados.

Os Jogos, no entanto, serão realizados durante o inverno carioca, quando a chuva e as temperaturas caem, e a presença do mosquito é menor.

Os ciclos de vida do inseto não são suficientes para tranquilizar a delegação australiana, que anunciou que virá com seu próprio kit de combate ao zika vírus.

Os australianos planejam trazer em suas malas preservativos especiais revestidos com um gel antiviral que, além de reforçar a proteção contra o HIV e outras infecções, promete impedir o contágio pelo vírus que mais preocupa o Brasil.

segunda-feira, maio 23, 2016

Barcelona é Campeão da Copa do Rei...

Imagem: Fernando Zueras/Diário AS

Carminha Soares, que falta enorme você vai fazer... Descanse em paz minha amiga querida.

Imagem: Facebook


Na última sexta-feira, dia 20, morreu Carminha Soares...

Jornalista, Doutora em Educação, Escritora, Professora da Universidade Federal do Rio Grande Norte, Conselheira do ABC FC e minha amiga.

Que pancada uma notícia assim...

O único sentimento que me invade nessas horas é o vazio, um doído e revoltante vazio.

Seu último trabalho, ou melhor, sua última missão estava ligada ao Centro Integrado de Esporte e Cultura RN Vida, do Gabinete Civil do Governo do Estado...

Missão que cumpria com total dedicação e com profunda intensidade.

Sim...

Carminha era intensa em tudo que fazia.

Certa vez a entrevistei no programa TVU Esporte da TV Universitária...

Falamos de futebol e de sua paixão pelo ABC FC – confesso que fiquei impressionado com seu conhecimento sobre as curvas do mundo da bola e com sua capacidade de argumentar de forma racional mesmo quando o assunto envolveu o seu ABC.

A partir dali, imaginei um dia poder tê-la na bancada do TVU Esporte, mas infelizmente, nunca pude concretizar esse projeto...

A vida naquele momento não nos permitiu realizar esse meu desejo e, agora, sua morte sepulta meu sonho.

Descanse em paz minha querida amiga...

Tenho seu sorriso, sua vitalidade, sua generosidade, seu abraço fraterno e suas palavras de apoio para me acalentar.

Foi um presente tê-la conhecido...

Obrigado por tudo que me ensinou.

A expulsão de Mascherano...

 Imagem: Juan Medina/Reuters


 Imagem: Juan Medina/Reuters


Imagem: Juan Medina/Reuters

Série C do Campeonato Brasileiro... América vence o ABC por 1 a 0.




O América venceu com nove estreantes desentrosados, mas competitivos...

Mesmo diante da forte pressão do segundo tempo, quando o ABC foi melhor e buscou o empate, resistiram. 

Bem diferente da equipe da final do campeonato estadual... 

Que nada fez a não ser ver a banda alvinegra passar. 

O ABC sentiu a expulsão de Gustavo Bastos e claudicou... 

Depois, se organizou e deu trabalho, muito trabalho – por umas três vezes, Daniel, o goleiro estreante evitou o empate. 

Dito isso, cabe perguntar... 

Foi uma partida emocionante? 

Em alguns momentos, sim... 

No geral, nem tanto. 

Tecnicamente o jogo agradou? 

No América, Daniel, Memo, Formigoni, João Gabriel e Elias, conhecem do riscado... 

Entrosados podem mostrar mais. 

Vaná, Léo Fortunato, Márcio Passos, Erivelton – que não devia ter saído –, Jones Carioca e Nando, que precisa ser abastecido, são o núcleo duro do alvinegro... 

Entretanto, o alvinegro precisa de um homem que conduza o jogo e faça a bola chegar. No frigir dos ovos, não dá para fazer previsões... 

O América é uma incógnita e o ABC ainda oscila muito. 

Por fim, se os resultados no futebol seguissem critérios de justiça, o clássico deveria terminar empatado... 

Porém, como não é assim que as coisas são, venceu quem marcou o gol e depois, soube segurar o ímpeto do adversário.

Um "passeio" pela brita...

Imagem: Giuseppe Cacace/AFP

No clássico de Nova Iorque, o New York Red Bulls goleou impiedosamente o New York City – 7 a 0.

Jorge Lorenzo e Valentino Rossi, palmo a palmo...

Imagem: Claudio Onorati/EFE

Puma promove torneio entre consumidores no lançamento da nova linha de chuteiras... Quem vencer a etapa brasileira vai ao México.

Puma faz torneio amador para ativar lançamento de chuteira

Empresa faz ação para promover chuteiras Tricks; vencedores irão para Cancun, no México

Por Máquina do Esporte

A Puma irá promover um torneio para jogadores amadores em São Paulo.

A disputa será chamada de Copa Tricks, em referência ao modelo de chuteira com o mesmo nome. 

Depois das partidas na capital paulista, haverá duelos internacionais com times formados na Argentina, Chile, Peru, México e Estados Unidos.

Para participar da preliminar em São Paulo, o consumidor terá que estar no grupo dos 50 primeiros que comprarem a chuteira da Puma pelo site da empresa alemã.

A Copa Tricks acontecerá nos dias 4 e 5 de junho, no Shopping Morumbi.

Serão 32 equipes, formadas pelos consumidores e por três amigos de cada um.

A etapa internacional acontecerá em Cancun, no México.

Para participar, o consumidor tem que ter mais de 18 anos e tem que ter passaporte em dia.

Para o evento em São Paulo, jogadores patrocinados pela Puma deverão interagir com o público.

A chuteiras Tricks, com as versões evoPOWER e evoSPEED, têm cores diferentes para cada pé.

No site da Puma, os preços partem de R$ 249,90, com o modelo para salão e uma versão mais simples para campo.

domingo, maio 22, 2016

O TVU Esporte está de volta... Agora é com elas.

Imagem: Fernando Amaral
(Ana Clara Dantas - Danielle - Leila de Mel e Mikarla Pereira)


Tudo começou num banco de cimento, onde Allyson Bala me contou sobre a vontade de algumas meninas do curso de comunicação da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte) de produzir e levar para a telinha um programa de esportes feito por elas...

Ouvi, gostei e fiquei acariciando a ideia apresentada pelo Allyson e sonhada pelas meninas.

Não foi preciso mais que 24 horas para tomar a decisão – a ideia estava “comprada” e o caminho era levar a direção da TVU...

Foi o que fiz.

Como não podia ser diferente, aconteceu exatamente o que eu esperava...

Yuri Borges, Iano Flávio Souza Maia e depois, Gorete Gurgel, abraçaram a ideia e deram sinal verde – algo do tipo: faça.

Foi quando a ficha caiu e algumas dúvidas me assaltaram...

As meninas estariam prontas?

Eu seria capaz de lhes dar o apoio necessário e orientá-las?

Como vai ser a reação do telespectador?

Dane-se, pensei...

Vou fazer e pronto.

Chamei Allysson Bala e disse: diga as meninas que o espaço é delas, que venham, pois, a roda da história vai girar...

Vamos fazer o primeiro programa de esporte do Rio Grande do Norte e quiçá do Nordeste só com mulheres.

Elas chegaram...

Confesso, me senti um pouco inseguro e um tanto acuado...

Em tempos de sensibilidades à flor da pele, como lidar tantas e tão diferentes mulheres ao mesmo tempo?

Bobagem minha...

Das doze que se apresentaram, conhecia mais de perto, somente quatro...

Das doze, indiquei apenas duas...

Todas maravilhosas.

A maioria, muito jovem – acho que não passam dos 23 anos – com pouca ou nenhuma experiência, com os medos e as inseguranças naturais de quem se dispõe a fazer o antes nunca feito...

Mas, todas com sangue nos olhos, muita vontade e um imenso desejo de acertar...
Doze guerreiras.

Vanessa Pessoa, Paulina Oliveira, Nayanne Rodrigues, Nathalia Nunes, Ligia Carvalho, Danielle (Dane CR), Adèle Oliveira, Ana Clara Dantas, Mikarla Pereira, Leila de Melo, Emilly Lacerda Lima e Amanda Porfirio.

Bastara uns poucos testes para perceber que elas só precisam de apoio, confiança e tempo de estrada...

Serão sim, ótimas jornalistas e melhor; vão sim, arrombar a porta do mundo masculino do jornalismo esportivo e conquistar seu espaço.

Confio nelas, vou me esforçar para merecer a confiança delas e brigar muito por elas, caso seja necessário.

Toda essa história tem uma razão...

Dia 23, às 7 horas e 30 minutos da noite, uma segunda-feira, o TVU ESPORTE retorna.

Hibernian FC de Edimbrug vence a Copa da Escócia 114 anos depois...

Imagem: Russel Cheyne/Reuters

Atletas olímpicos espanhóis são assaltados no Rio de Janeiro...

Integrantes da equipe espanhola de vela são assaltados por ladrões armados no Rio

Os atletas, que saíram ilesos, estão na cidade olímpica para os treinamentos prévios aos Jogos Olímpicos de agosto

El Pais

O campeão olímpico de vela Fernando Echávarri, a campeã mundial e da Europa Tara Pacheco e seu técnico, o também campeão mundial Santi López-Vázquez, foram assaltados neste sábado num bairro turístico do Rio de Janeiro.

Os integrantes da equipe espanhola da classe Nacra 17, que estão na cidade em treinamento para os Jogos Olímpicos de agosto, foram abordados por um grupo de jovens armados no bairro boêmio de Santa Teresa, local que, apesar de não ficar muito próximo das praias mais famosas da cidade, está entre os destinos favoritos dos turistas devido a seus casarões antigos e a seus vários bares e restaurantes.

Ameaçados com pelo menos duas armas de fogo, os esportistas entregaram todos seus pertences e saíram ilesos.

A Polícia Civil informou que os ladrões levaram uma bolsa, dinheiro, uma câmera fotográfica e os documentos do grupo.

“Eram cinco menores com dois revólveres. De mim roubaram todo o material de trabalho que levava no momento. Foi uma experiência muito desagradável”, disse à agência EFE o treinador.

A menos de três meses dos Jogos Olímpicos, o Rio de Janeiro passa por uma crise de segurança provocada, em parte, pela redução da presença policial devido aos problemas econômicos.

O Estado do Rio está em dificuldade para pagar seus funcionários, incluindo os policiais, que reduziram suas horas extras depois de sofrer atrasos e falta de pagamento em seus salários.

Segundo informações do Instituto de Segurança Pública, que compila estatísticas de violência no Estado, houve alta dos homicídios e dos roubos, entre outros crimes, de janeiro a abril deste ano, em relação a 2015.

Os roubos nas ruas, especificamente, cresceram nesse período quase 24%, com o registro de 38.461 denúncias desse tipo, contra 31.083 nos quatro primeiros meses de 2015.

Não é a primeira vez que atletas olímpicos são assaltados no Rio.

Em dezembro de 2014, Hannah Mills e Saskias Clark, da equipe britânica de vela, foram ameaçadas com facas e roubadas quando voltavam de um treino no Parque do Flamengo, área verde de lazer às margens da Baía de Guanabara, palco das competições olímpicas de vela.

sábado, maio 21, 2016

E ele disse, olá...

Imagem: Roos Rojas

Murad Laachraoui, irmão mais moço do homem bomba responsável pelo atendado no areporto de Bruxelas, vai disputar as Olimpíadas do Rio de Janeiro...

Mourad Laachraoui vai representar a Bélgica nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro...

Infelizmente, Mourad não será mais um atleta em busca de uma medalha de ouro.

Mourad Laachraoui passou por um duro drama familiar...

É irmão do responsável pelo atentado terrorista no aeroporto de Bruxelas em março, Najim Laachraoui.

Najim, o homem-bomba, deixou a Bélgica em 2013 para se juntar ao Estado Islâmico na Síria...

Responsável pelos atentados em Bruxelas, acredita-se que também tenha participado dos atentados em Paris, em novembro de 2015.

Mourad, irmão mais novo do homem bomba, conquistou o título europeu de taekwondo na cidade suíça de Montreux na última quinta-feira ao superar o espanhol Jesús Tortosa na final da categoria até 54kg por 6-3...

Mourad, de 21 anos, já havia conquistado a medalha de prata da Universíada de 2015.

Continuem assim... olhem como ele está triste lá atrás.

Imagem: Christopher Lee/Getty Images

A maioria dos brasileiros prefere os pontos corridos e apoia a criação da liga de clubes...

A Agência de Marketing Esportivo Octagon realizou pesquisas sobre a preferência do torcedor em relação ao formato e a organização do Campeonato Brasileiro...

Segundo a pesquisa, 56% dos torcedores preferem o sistema de pontos corridos, com turno e returno ao mata-mata.

66% afirmaram ser favoráveis a criação de uma liga gerenciada pelos clubes, nos moldes dos campeonatos realizados nos Estados Unidos e na Europa.

Um buraco na parede...

Imagem: Geoff Caddick/AFP/Getty Images

Borussia Dortmund, um fenômeno de público...

Terminados os campeonatos nacionais na Europa, o Borussia Dortmund, mesmo sem ter conquistado o título da Bundesliga, segue sendo um fenômeno de público...

O clube alemão é o que mais leve público ao estádio Signal Iduna Park, cuja capacidade máxima é de 81.359 pessoas.

Abaixo as equipes com maior média de público na temporada 2015/2016, segundo estudo do site Worldfootball.net

01 – Borussia Dortmund: 81.178
02 – Barcelona: 78.881
03 – Manchester United: 75.286
04 – Bayern de Munique: 75.006
05 – Real Madrid: 69.736
06 – Schalke 04: 61.386
07 – Arsenal: 59.944
08 – Manchester City: 54.041
09 – Hamburgo: 53.700
10 – Stuttgart: 51.983

O VfB Stuttgart caiu para a Bundesliga 2.

Newark Eagles - Negro National League (1933/1948)... Nos duros tempos do racismo.

Imagem: The Guardian

Messi é o maior vendedor de camisas do mundo...

As 10 camisas de futebolistas mais vendidas no mundo em 2015/2016.

01. Lionel Messi (Barcelona) – 1.985.000
02. James Rodríguez (Real Madrid) – 1.234.000
03. Eden Hazard (Chelsea) – 975.000
04. Cristiano Ronaldo (Real Madrid) – 955.000
05. Neymar Jr. (Barcelona) – 942.122
06. Wayne Rooney (Manchester United) – 877.000
07.Zlatan Ibrahimovic (PSG) – 865.000
08. Paul Pogba (Juventus) – 667.000
09. Alexis Sánchez (Arsenal) – 566.000
10. Antoine Griezmann (Atlético Madrid) – 490.000

Fonte: Agência de Marketing Euromericas

Esnaloa, goleiro do Real Bétis...

Imagem: Diário AS

Ainda existe o ideal olímpico?

Parem as Olimpíadas

Se alguém que estiver lendo esta coluna ainda acreditar no ideal olímpico, por favor me telefone: tenho um estádio no Rio de Janeiro que quero vender

Charles Lame

Washington Post

20 maio 2016

Há muito desacreditados pela corrupção e nacionalismo que se propunham a superar, os Jogos Olímpicos estão afogados numa onda de escândalos que se tornou embaraçosa até para os lamentáveis padrões desse “movimento” hipócrita.

Difícil dizer o que é mais ultrajante: se as fortes acusações de um esquema de doping clandestino patrocinado pela anfitriã da Olimpíada de Inverno de 2014, a Rússia, ou o fato de o Comitê Olímpico Internacional (COI) ter confiado o evento a um regime despótico dirigido por um ex-agente da KGB faminto de glória.

Enquanto isso, a integridade dos Jogos Olímpicos de 2008 em Pequim – outro exemplo de ditadura – sofria um golpe retrospectivo com a descoberta de um caso de doping que teria envolvido 31 atletas de 12 países. 

Descobertas semelhantes podem lançar sombras sobre os Jogos de Londres de 2012.

Promotores franceses investigam acusações de que a decisão do COI de levar a Tóquio a Olimpíada de 2020 foi “engraxada”, como muitos Jogos anteriores.

No Brasil, onde os Jogos Olímpicos de 2016 estão previstos para começar em 5 de agosto, polícia e promotores encontraram evidências de que as obras de infraestrutura para a competição viraram fonte de suborno e propina. 

Estão potencialmente envolvidos alguns dos políticos implicados no esquema de corrupção mais amplo que desestabilizou o governo brasileiro justamente quando este deveria estar dedicando atenção total à segurança e eficiência dos Jogos. 

Em resposta, dirigentes do COI esbravejaram e ameaçaram punir os culpados – como fizeram um milhão de vezes anteriormente. 

Reformas foram prometidas – com tanta chance de serem promovidas outras anunciadas no passado.
A verdade é que tudo isso incentiva o mau comportamento. 

Participantes dos Jogos, em todos os níveis, são bombardeados com incentivos, financeiros e políticos, para trapacear ou tentar trapacear – usando doping, fraudando a escolha do local dos Jogos ou usurpando verbas governamentais (que as nações anfitriãs gastam feito água em busca de efêmeros estímulos econômicos). 

E não vamos nem começar a falar em juízes e árbitros...

Virou piada o elevado ideal expresso pelo fundador dos Jogos Olímpicos modernos, o francês Pierre de Coubertin: “O importante na Olimpíada não é vencer, mas participar, pois o essencial na vida não é conquistar e sim competir com lealdade”.

Em vista dos registros históricos, que incluem os odiosos Jogos Olímpicos de Berlim de 1936, dos quais o anfitrião foi Adolf Hitler, também os princípios da Carta Olímpica foram esvaziados: “O objetivo do Olimpismo é pôr o esporte a serviço do desenvolvimento harmonioso da humanidade, com vistas a promover uma sociedade pacífica e preocupada com a preservação da dignidade humana”.

Na verdade, as Olimpíadas repetidamente deram lugar a explosões de rivalidade internacional. 

Haja vista os boicotes alternados decididos pelos Estados Unidos e União Soviética durante a Guerra Fria e os ataques terroristas que empanaram os Jogos de 1972 e 1996.

A ameaça de outro incidente semelhante levou a um necessário, mas inapropriado esquema de segurança para os Jogos Olímpicos contemporâneos, com cada país anfitrião mobilizando polícia e Forças Armadas para patrulhar a celebração da paz e harmonia internacionais.

Governos anfitriões já usaram preparativos para a Olimpíada como desculpa para livrar-se de incômodos elementos locais – caso do México quando massacrou estudantes para impedir que protestos perturbassem os Jogos Olímpicos de 1968 no país; ou da Coreia do Sul confinando milhares de sem-teto em Seul de modo a que não prejudicassem a imagem do país na Olimpíada de 1988.

Se os Jogos Olímpicos não atingiram, nem podem atingir, seus elevados objetivos, então exatamente para que servem esses exercícios quadrienais envolvendo gigantismo corporativo governamental – senão para enriquecer empresários bem relacionados e fazer o Estado parecer maior do que é?

Para nenhuma outra finalidade que eu consiga ver. 

Competições atléticas de alto nível, na forma de campeonatos internacionais de cada modalidade, já existem. 

Se você, como muitos, ama a saga dos esportes, pode apreciá-los como espectador dessas competições. 

Sim, elas também são comercializadas e sujeitas a escândalos, mas pelo menos não têm pretensões de “promover uma sociedade pacífica” ou “preservar a dignidade humana”.

Um mundo sem Jogos Olímpicos pode não ter aquela excitação periódica que experimentamos – mas será consideravelmente mais honesto durante o tempo todo.

Tradução de Roberto Muniz

Fonte: Estadão

sexta-feira, maio 20, 2016

Me segure se for capaz...

Imagem: Ian Horrocks/SAFC via Getty Images 

Uma ideia para lá de idiota...

Ideias idiotas não são privilégio de nenhuma nação...

A última nasceu na Espanha.

Obcecados em concorrer com a Premier League os dirigentes da Liga de Futebol Profissional da Espanha, estão tomando uma série de medidas para tentar fazer com que a Liga Espanhola se torne mais atraente e passe a concorrer de forma mais efetiva com os ingleses...

Foi então que o presidente Javier Tebas soltou essa pérola da idiotice que segundo ele pode fazer com que os estádios encham.

A ideia “sensacional” prevê multar os times que mostrarem espaços vazios nas transmissões de TV...

Oi?

Como assim?

Pois é isso mesmo...

Um primor.

Tudo começou com o desejo da Liga Espanhola em ter transmissão própria, como a Premier League...

A partir daí seria possível multar quem tiver espaços vazios em seus estádios na transmissão oficial, evitando-se assim o impacto negativo que os vazios nas arquibancadas causam para quem assiste.

“Na temporada que vem vamos trabalhar com uma câmera central fixa, que a Premier League já tem. O regulamento que prevê diferentes padrões e na próxima temporada haverá sanções econômicas para os clubes que não estiverem com todos os lugares ocupados na câmera”, disse Tebas à agência EFE...

Atualmente a Liga da Espanha é a terceira colocada entre as ligas que mais levam público no mundo.

A Bundesliga é a primeira com média de 43.300 pessoas por jogo, a Premier League é a segunda com média de 36.600 pessoas e a Liga da Espanha vem em terceiro lugar com uma média de 32.400 espectadores por partida.

No Brasil, a média de público em 2015 por clubes foi a seguinte:


Andoni Zubizarreta...

Imagem: Diário AS

O "naufrágio" das Arenas da Copa...

Governo do Amazonas tem R$ 6,5 milhões de prejuízo com Arena da Amazônia em 2015...

O estádio passou cinco meses do ano sem arrecadar um centavo sequer e recebeu só dez jogos de futebol na temporada.

Fonte: Revista Época/Rodrigo Capelo

Quebrou...

Imagem: AP

A FIFA está falando sério...

Time holandês desobedece norma da Fifa e é rebaixado à segunda divisão

Twente negociou parte de direitos de atletas com fundos de investimentos, prática proibida pela Fifa

Por Adalberto Leister Filho

O Twente é o primeiro caso de time punido na Holanda por utilizar dinheiro de fundos de investimento em contratos de jogadores. 

A equipe foi rebaixada à Jupiler League, equivalente à segunda divisão do país, pela Associação Holandesa de Futebol e está fora das competições europeias nas próximas três temporadas depois que foi comprovado o delito.

Em dezembro, o clube recebeu advertência de que poderia ter revogada sua licença se não cooperasse com as investigações da federação, cujo objetivo era esclarecer se a equipe havia desobedecido norma de não receber dinheiro de fundos de investimento em troca de parte do valor de jogadores do elenco.

O processo teve início graças a denúncia do portal Football Leaks, que revelou o apoio financeiro do Doyen Group na aquisição de jogadores. 

De concreto, o clube recebeu uma injeção de € 5 milhões em troca de ceder de 10% a 50% dos direitos econômicos de sete jogadores, o que está proibido pela Fifa há um ano.

O clube, que faliu em 2002 e ressurgiu, assinou contratos com a Doyen em 2014, antes da proibição da Fifa. No entanto, algumas federações nacionais, como a holandesa, já haviam proibido os investidores antes.

quinta-feira, maio 19, 2016

Liga da Europa... Ingleses versus espanhóis - Parte1

Imagem: Lars Baron/Getty Images

Imagem: Lars Baron/Getty Images

Com a FNF todo mundo grita, com a CBF, não...

Estava esperando com curiosidade a definição do árbitro da partida entre América e ABC pela Série C...

A espera acabou e minha curiosidade também.

Nenhuma polêmica, nenhum muxoxo ou murmúrio de insatisfação...

A CBF manda, está mandado e todos os bicos ficam calados.

Zandick Gondim apita...

Flávio Gomes Barroca e Vinicius Melo de Lima, o auxiliam nas laterais e Leandro Saraiva Dantas de Oliveira é o que fica do lado de fora, pastorando treinadores, comissões técnicas e os bancários.

Mas fiquei decepcionado...

Esperei que alguém peitasse a Comissão Nacional de Arbitragem e exigisse árbitro de fora.

Liga da Europa... Ingleses versus espanhóis - Parte 2

Imagem: David Ramos/Getty Images

Torcidas organizadas... Uma luz no fim do túnel?

Na cancha

Por Diego Breno

No papel, é até bonito

Torcidas Organizadas.

Os adjetivos que vêm logo à cabeça são de “arruaceiros”, de “babacas”, de “idiotas”, de “marginais”, entre outros.

Mas isso se deve porque estamos cansamos de ver notícias que mostram confusões nos estádios – e às vezes até em dias que não acontecem os jogos – onde alguns membros se envolvem em desordens e atos de violência.

Sobre esse e outros assuntos, a Associação Nacional de Torcidas Organizadas (ANATORG) realizou, no último sábado, um “Seminário Estadual”.

Como homem de imprensa, fiz questão de comparecer à Arena das Dunas (local do evento) para ouvir o outro lado – o deles.

E, ao contrário do que se pensa, irei dizer: sim, foi muito interessante.

Ouvi todos eles...

Os que ali estavam para sobre o desejo de terem o respeito da sociedade e os que tentaram mostrar quem nem todos devem ser culpados por atos em que um – ou uns – ocasionam.

Mas o melhor foi ouvi-los tratar de um assunto que atinge todos àqueles que frequentam estádios com um único objetivo (entende-se torcer exclusivamente e unicamente para sua equipe).

Foi surpreendente ver que as mesas dos debates não eram compostas apenas por membros das torcidas, mas que também contaram com a presença de autoridades, advogados e assessores de imprensa dos clubes.

Me surpreendi com o que vi e ouvi.

Questões como a posição da Associação em relação ao cenário político brasileiro, discussão serena e equilibrada com oficiais da Polícia Militar, tanto do Rio Grande do Norte como da Bahia, presença de mulheres em suas organizações e a disposição em mudar rumos.

Tudo isso me fez pensar que, apesar dos pesares, temos uma luz no fim do túnel e que o encontro pode acabar gerando uma mudança na mentalidade homens e mulheres, em sua maioria, gente muito jovem.

Outra surpresa foram os números apresentados, onde os participantes afirmaram que as torcidas organizadas são, hoje, o terceiro grupo em importância nos movimentos sociais.

Entretanto, sempre se corre o risco de que tudo acabe sendo apenas retórica e que talvez o que foi apresentado seja algo que fique apenas por ali.

Vou torcer que as coisas andem, que eles consigam com seminários e reuniões assim, mudar nosso conceito em as Torcidas Organizadas.

Foi bom ter ido, foi válido o que vi e ouvi.

Lutar para que cesse a violência entre torcidas deve ser o grande objetivo.

Sai do seminário esperançoso, mas ainda acreditando que os clubes devem manter certa distância nessa relação, que não devem contribuir com regalias ou privilégios (ingressos e viagens, por exemplo) e que as torcidas organizadas passem a utilizar critérios mais sérios na inclusão de seus membros e que contribuam com as autoridades no combate a aqueles que só pensam em desordem.

Afinal de contas, todos queremos ir aos estádios, vestir a camisa do nosso time e torcer sem aquela sensação de medo.

Enfim...

Tomara o que foi debatido não fique apenas no papel e que as pregações se tornem atitudes.