sábado, agosto 27, 2016

Combatido por duas feras...

Imagem: John Stillwell/PA

Árbitro potiguar é bem avaliado em partida da Série A...

Caio Max de Souza, árbitro norte-rio-grandense que na visão dos dirigentes locais não serve para apitar o clássico ABC e América, foi muito bem avaliado pelo seu trabalho na partida entre São Paulo e Botafogo, realizada em 14/08/2016 e válida pela vigésima rodada da Série A...

Imagino que Caio Max de Souza se houve bem em virtude de ter atuado num encontro que foi disputado por “duas equipes pequenas e sem grande importância”.

Aqui, está impedindo, assim como seus colegas de trabalhar no jogo mais importante de nosso campeonato...

O clássico local, basicamente é monopólio de árbitros de outras regiões e que ostentem escudinho da FIFA.

Acidente...

Imagem: Paul Hanna/Reuters

Estádio Juvenal Lamartine volta para mãos do governo estadual... tomara cuidem melhor do nosso mais antigo campo de futebol.

Dia 5 de outubro o Estádio Juvenal Lamartine volta para as mãos do governo...

Anos e anos de abandono e descaso acabaram por mostrar que a FNF – Federação-norte-rio-grandense de Futebol – não teve competência para cuidar do primeiro estádio de futebol.

Agora, fica a dúvida...

O governo fará algo melhor?

Se o parâmetro de comparação for o saudoso Machadão, devemos nos preocupar.

Porém, nada mais pode ser feito...

O Juvenal Lamartine está agora nas mãos do estado.

Falam em restauração e requalificação...

Dizem que terá um museu do futebol, uma área de convivência e um espaço para outras atividades físicas e atividades culturais.

Prometem não ferir o tombamento e garantem que o gramado e a arquibancada de madeira serão respeitados e que irão passar por um processo de restauração...

Bem, tomara cumpram, tomara não apaguem a história do futebol potiguar.

Vitorioso...

Imagem: Laszlo Balogh/Reuters

Ajax se despede de seu goleiro com uma homenagem em vídeo...

O Ajax de Amsterdam, se despediu do goleiro Jasper Cillessen, vendido ao Barcelona com um vídeo mostrando, segundo o clube, suas dez melhores defesas.


Parceiros...

Imagem: DPA/Picture Alliance

Neymar e seu pai aceitam a decisão judicial que os condenou a pagar cerca de R$ 460 mil à Receita Federal...

Neymar pai e filho desistiram na última quarta-feira de tentar anular cobrança de R$ 459.671,25 feita pela Receita Federal...

A desistência foi homologada pela 4ª Vara da Justiça Federal em Santos na última quarta-feira (24).

Em abril de 2014, Neymar da Silva Santos e seu filho entraram com uma ação na Justiça federal para tentar anular a cobrança...

Foram derrotados em primeira instância em janeiro de 2016...

Na época foram condenados a pagar os cerca de R$ 460 mil à Receita Federal por conta de dívidas de imposto de renda.

O período referente ao débito se deu entre 2007 e 2008, quando Neymar fazia parte das categorias de base do Santos...

Mas já recebia direitos de imagem.

Juntas e felizes...

Imagem: Carl De Souza/AFP/Getty Images

sexta-feira, agosto 26, 2016

As paraolimpíadas são excludentes? O texto é polêmico, mas abre espaço para reflexão...

Por que eu sou contra a Paralimpíada

Por: Lucas de Abreu Maia (*)

(*) Lucas de Abreu Maia é jornalista e doutorando em Ciência Política na Universidade da Califórnia. É cego de nascença.

Os ingressos oficiais mais caros para a Olimpíada do Rio chegaram a ser vendidos a 1200 reais.

Na paralimpíada que começa em 7 de setembro, os melhores assentos serão vendidos, no máximo, a 130 reais, mais de nove vezes menos.

Se a diferença de preço não diz nada ao leitor, deveria: é sinal de que tem ao menos nove vezes menos gente disposta a assistir aos atletas paralímpicos competirem.

Conforme são estruturadas, as paralimpíadas são um evento excludente para espremer o resto de lucro possível dos Jogos Olímpicos e, de troco, dar uma sensação de empatia aos telespectadores sem deficiência que veem histórias de superação pela televisão.

Não fui sempre dessa opinião.

Em 2007, recebi um convite para ser repórter no Parapan.

Aceitei porque era um moleque inseguro de 21 anos, louco para ter uma experiência jornalística real.

Mas aceitei cheio de receios.

A ideia de uma competição para deficientes me incomodava, mas eu não sabia exatamente o porquê.

Profissionalmente, eu não cursava faculdade de jornalismo para virar repórter sobre deficiência, ou para pessoas com deficiência.

Queria ser um repórter com deficiência, ponto.

Isso não deveria dizer nada sobre a qualidade ou o foco do meu trabalho.

Durante a cobertura, todos os meus receios se confirmaram.

É esse o problema do paraesporte – a ideia de que exista qualquer coisa para deficientes.

No caso da paralimpíada, cria-se uma competição de segunda classe, com ingressos a preços ridículos, porque ninguém quer pagar caro para assistir um evento de segunda classe.

A mensagem é uma só: os atletas são de segunda classe.

Mascara-se o fato de que pessoas com e sem deficiência podem perfeitamente concorrer em pé de igualdade em vários esportes.

Judô, natação e adestramento de cavalos, por exemplo, não são em princípio inacessíveis a pessoas cegas.

Já houve ginasta sem uma perna competindo nas olimpíadas.

O esporte é, por definição, um estímulo às diferenças biológicas entre pessoas.

Michael Phelps só é Michael Phelps porque tem pulmões anormalmente grandes.
Os maiores maratonistas do mundo têm, invariavelmente, uma proporção maior de hemácias no sangue.

Por que diferenças mais visíveis não podem também ser celebradas nas olimpíadas?

Claro que vários esportes exigem adaptações para que pessoas com deficiência possam neles competir.

Exemplos clássicos são vôlei ou basquete em cadeira-de-rodas.

A solução, no entanto, é tão óbvia que me espanta ninguém a ter posto em prática ainda.

O Comitê Olímpico Internacional já admite que há vários esportes em que atletas com diferenças biológicas não conseguem concorrer em pé de igualdade – por isso há modalidades femininas e masculinas.

Por que não adicionar aos Jogos Olímpicos modalidades de esportes adaptados?

O movimento por direitos de pessoas com deficiência pode ser sintetizado como o esforço para que sejamos integrados à sociedade – na escola, no trabalho e no lazer.

Diferentes nas necessidades, porém iguais no talento.

Mas, em vez de criar condições para que compitamos em pé de igualdade, a Paralimpíada aproxima a linha de chegada para que a alcancemos mais facilmente – sem competição externa.

Claro que a diversidade física deve ser celebrada.

Mas essa celebração deve se dar no mesmo estádio; não quando as luzes do evento principal já se apagaram.

Poucas coisas são mais ofensivas para uma pessoa com deficiência que a tal da história de superação.

Ninguém tem de se orgulhar de viver uma vida completa, independentemente de desafios.

Não é essa a história de todos nós, com ou sem deficiência?

A paralimpíada é um evento discriminatório porque ignora todos os aspectos mais interessantes da personalidade e da história de um indivíduo para reduzi-lo a suas limitações físicas.

É um sinal da falta de visibilidade das pessoas com deficiência que ainda seja considerado um avanço um evento feito para excluir, em vez de integrar.

A goleira de handebol da Romênia ficou feliz demais...

Imagem: Ben Curtis/AP

A UEFA se enrola com os emojis e comete uma gafe...

Imagem: Twitter UEFA


O Twitter da Champions League colocou a foto do goleiro Yann Sommer, do Borussia Mönchengladbach, levantando o dedo indicador...

Até aí, tudo bem.

A postagem tinha a intenção de homenagear o time alemão que se classificou para a fase de grupos após o duelo nos playoffs com o Young Boys, da Suíça...

Porém, alguém se enrolou com os emojis e nem se tocou que figura escolhida não era bem que deveria sido postado.

Resultado: o dedo do goleiro está certinho...

O do emoji é que não.

Perceberam?

Sem querer, o Twitter da Champions League estirou o dedo do meio para os seus seguidores...

Assim que perceberam, apagaram a bobagem, mas já era tarde – a galera já tinha feito o print.

A Adidas apresentou a bola que vai rolar na Liga dos Campeões da Europa...

Imagem: Adidas/Diário AS

Definidos os grupos da Champions League 2016/2017...

Os grupos da Champions League 2016/17

Grupo A:
Paris Saint-Germain (FRA)
Arsenal (ING)
Basel (SUI)
Ludogorets (BUL)

Grupo B:
Benfica (POR)
Napoli (ITA)
Dínamo Kiev (UCR)
Besiktas (TUR)

Grupo C:
Barcelona (ESP)
Manchester City (ING)
Borussia Monchengladbach (ALE)
Celtic (ESC)

Grupo D:
Bayern de Munique (ALE)
Atlético de Madrid (ESP)
PSV (HOL)
Rostov (RUS)

Grupo E:
CSKA Moscow (RUS)
Bayer Leverkusen (ALE)
Tottenham (ING)
Monaco (FRA)

Grupo F:
Real Madrid (ESP)
Borussia Dortmund (ALE)
Sporting (POR)
Légia Varsóvia (POL)

Grupo G:
Leicester (ING)
Porto (POR)
Club Brugge (BEL)
Kobenhaven (DIN)

Grupo H:
Juventus (ITA)
Sevilla (ESP)
Olympique Lyon (FRA)
Dínamo Zagreb (CRO)

quinta-feira, agosto 25, 2016

Suécia e Inglaterra em 1912 - O príncipe herdeiro do trono sueco conversa com os jogadores ingleses...

Imagem: Biblioteca do Congresso/USA 

Copa do Brasil de Futebol Feminino... União de Extremoz vence, mas corre o risco de ser desclassificado...

Imagem: Diego Breno


O União de Extremoz estreou na Copa do Brasil de Futebol Feminino vencendo o Caucaia do Ceará por 3×1...

Mila, Marcela e Andréa, marcaram para a equipe potiguar e Vanusa para as cearenses.

A partida foi realizada no Estádio Arena das Dunas e contou com a presença de 194 torcedores pagantes...

A soma de quem pagou e quem entrou sem pagar, totalizou 279 espectadores.

Entretanto, após a partida surgiu a notícia que o União teria escalado de forma irregular a atleta, Sintia Justino de Melo, que estava inscrita pelo Corintians de Caicó...

Segundo o repórter Diego Breno, a informação procede.

Mas, o repórter informou ainda, que Sintia, na verdade, já teria sido devolvida pelo Corintians ao União, já que havia sido cedida por empréstimo...

Existe a possibilidade da FNF ter demorado para atualizar seus registros, dando causa a reclamação – aliás, fato semelhante aconteceu durante o campeonato estadual de futebol feminino.

Amanhã pela manhã o assunto estará na pauta da FNF, que vai tentar desfazer o nó...

Só resta torcer para que o erro seja mesmo da entidade – seria um absurdo, depois de tanto sacrifício, alguém no time do União ter feito uma lambança dessa magnitude.

Paramos por aqui...

Imagem: AFP

Torcedores bipolares...

No esporte, nós brasileiros sofremos de uma incurável bipolaridade...

Variamos entre o mais profundo complexo de vira-lata ao mais exacerbado nacionalismo.

Equipe de Waterpolo do Fluminense 1952 - João Havelange é último em pé à direita da foto...

Imagem: Diário AS 

As possibilidades de cada um nas séries A, B, C e D, segundo o site Chance de Gol...

Fiz uma visitinha ao site Chance do Gol...

Neste momento, quando apenas quatro equipes ainda não completaram 21 jogos (Grêmio, Fluminense, Botafogo e Figueirense), a situação na Série A, é a seguinte:

Quem está melhor posicionado em relação ao título?

O Santos com 26.9 %, o Corinthians com 25.7 % e o Palmeiras com 23.0 %...

O Atlético Mineiro com 8.6 %, o Grêmio com 9.3 % e o Flamengo com 5.0 % vem logo a seguir.

Na Série B, o Vasco da Gama reina...

Tem segundo o site, 85.0 % de possibilidade de ser campeão.

O Vasco da Gama é seguido pelo Atlético de Goiás com 6.0 %, Ceará com 3.5 % e CRB com 2.8 %...

Não se atrapalhando, o Vasco deve conquistar o seu segundo título na Série B.

Na Série C, a luta pela classificação, até aqui está acirrada em ambos os grupos...

No Grupo A, Botafogo da Paraíba com 95.0 %, Clube do Remo com 84.5%, Fortaleza com 75,7%, ABC com 72.4 % e o ASA com 67.8 %, vão brigar até o fim por uma das quatro vagas.

Já no Grupo B a situação é bem parecida...

Guarani com 98.2 %, Botafogo de Ribeirão Preto com 92.2 %, Boa Esporte com 83,4%, Juventude com 66,9% e Ypiranga com 45,2%, estão no páreo.

Hipoteticamente, caso tudo já estivesse resolvido, seriam esses os confrontos que decidiriam quem subiria para a Série B...

Remo e Ypiranga
Botafogo da Paraíba e Boa Esporte
Botafogo de Ribeirão Preto e ASA
Guarani e ABC.

E aí?

Quem você acha que chegaria?

Na Série D, os confrontos das quartas de final estão definidos...

Moto Clube e Atlético Acreano
Fluminense de Feira de Santana e Volta Redonda
Itabaiana e São Bento de Sorocaba
Ituano e CSA.

Segundo site, os favoritos para os jogos de ida são:

Atlético Acreano com 62.9 % de chance de vitória, o Volta Redonda com 33,2%, o São Bento com 45.3 % e o Ituano com 39.6 %.

Desses confrontos sairão os quatro novos inquilinos da Série C.

Embate...

Imagem: Andrew Medichini/AP

Aluísio Guerreiro ainda é o treinador com melhor desempenho à frente do América...

Diá tem o pior aproveitamento do ano no América; veja números

Por Leonardo Erys para o Novo Jornal

A tão determinada espera do América pelo técnico Francisco Diá não surtiu o efeito esperado de imediato.

Muito pelo contrário: dos quatro técnicos contratados neste ano pelo clube, o potiguar é quem tem o pior aproveitamento até o momento.

Com oito partidas no comando do clube (uma a mais que Aluísio Guerreiro e o mesmo número de Sérgio China), o treinador acumula apenas 37,5% de aproveitamento dos pontos no comando do Alvirrubro.

O retrospecto de Diá após quase dois meses dirigindo a equipe (completará na sexta-feira) é baixo.

Neste período, ele só venceu duas partidas, empatou três e perdeu outras três. 

O treinador era um desejo da diretoria desde a reta final do Campeonato Potiguar, mas acabou permanecendo no Campinense durante o período.

Na época, Sérgio China foi contratado.

Diferente dos demais treinadores, Francisco Diá só comandou o Dragão em jogos na Série C do Campeonato Brasileiro.

Mas o desempenho já deixou a situação do time complicada na busca pelo acesso à Série B – hoje o Dragão tem apenas 1,8% de possibilidades de avançar de fase, segundo o site Chance de Gol, especialista em probabilidades.

Um dos motivos que podem ser usados na defesa do novo técnico é que desde a chegada dele, o Dragão passou por uma nova reformulação (também a pedido do próprio Diá) e o time, às vésperas dos momentos mais decisivos no ano, ainda está em formação com a entrada de novos atletas.

E uma marca pode preocupar o atual treinador: entre os técnicos que passaram pelo Alvirrubro neste ano, apenas Guilherme Macuglia conseguiu ultrapassar 10 jogos oficiais no comando da equipe.

Os demais, todos, caíram antes disso.

Se conseguir permanecer no clube até o final da Série C do Campeonato Brasileiro, Diá chegará a 12 jogos no comando do time – dois a menos que Macuglia.
   
O antecessor de Diá, Sérgio China, caiu com a mesma quantidade de partidas do atual técnico do Dragão - e com um retrospecto um pouco melhor.

Nos oito jogos que passou à frente da equipe, China acumulou 41,6% de aproveitamento dos pontos disputados, com duas vitórias, três empates e três derrotas. Depois de quatro jogos consecutivos sem vitória, foi demitido.  

Com menos tempo ainda, Aluísio Guerreiro, primeiro treinador no ano, acabou demitido.

Ele passou apenas sete rodadas e tem o melhor aproveitamento entre os técnicos no ano: 61% de aproveitamento dos pontos conquistados.

Apesar disso, foi alvo de sérios questionamentos da torcida por conta do desempenho do time e foi demitido antes do final do primeiro turno do Estadual.

Macuglia, por sua vez, foi quem permaneceu mais tempo: 14 jogos à frente do time. 

O treinador, que já tinha uma passagem pela equipe em 2009, teve 40% de aproveitamento, com um péssimo desempenho no segundo turno do Estadual, quando conquistou apenas uma vitória.

Além deles, o Alvirrubro ainda teve o gerente de futebol Carlos Moura Dourado como treinador interino na transição da reta final do Estadual para o início da Terceira Divisão.

 Ao todo, foram cinco técnicos em oito meses de trabalho do América na temporada.

Desempenho de cada técnico:

Aluísio Guerreiro
61% de aproveitamento
4 vitórias, 1 empate, 2 derrotas

Guilherme Macuglia
40% de aproveitamento
4 vitórias, 5 empates, 5 derrotas

Sérgio China
41,6% de aproveitamento
3 vitórias, 1 empate, 4 derrotas

Francisco Diá
(Segue no cargo)
37,5% de aproveitamento
2 vitórias, 3 empates, 3 derrotas

Do blog:

Alguém bem que poderia fazer um texto pedindo desculpas para o único treinador que não era treinador...

Afinal, Aluísio Guerreiro, se foi sem deixar o América em situação tão periclitante.

O que acontece embaixo d'água numa partida de polo aquático...

Imagem: Adam Pretyy/Getty Images

Hope Sole recebe suspensão de 180 dias...

Imagem: Marques/Agif/Rex/Shutterstock


“Eu pensei que nós jogássemos um jogo corajoso. Tivemos muitas oportunidades para fazer mais gols. Acho que nosso time mostrou que tem coração. Estou muito orgulhosa da minha equipe, mas também acho que jogamos contra um bando de covardes. O melhor time não ganhou hoje”

Essa declaração de Hope Solo, goleira da seleção dos Estados Unidos após a derrota para a seleção da Suécia, na disputa de pênaltis, na semifinal do torneio olímpico, custou caro...

 A Confederação de Futebol dos Estados Unidos (U.S. Soccer) anunciou nesta quarta-feira (24) que a goleira Hope Solo foi suspense por seis meses por “conduta contrária aos princípios da organização”.

“Os comentários de Hope Solo depois da partida contra a Suécia durante os Jogos Olímpicos foram inaceitáveis e não condizem com a conduta esperada das jogadoras da seleção”, disse Sunil Gulati, presidente da U.S. Soccer, ao site oficial.

“Além do campo e dos resultados, os Jogos Olímpicos celebram e representam os ideais de jogo limpo e respeito. Esperamos que todos os nossos representantes honrem esses princípios, sem exceções”.

Essa é a segunda vez em que Hope Solo é suspensa pela U.S. Soccer...

Em 2015, a goleira recebeu punição por 30 dias por “mau comportamento”.

Com a suspensão, Hope Solo está fora da seleção dos Estados Unidos até fevereiro de 2017.

quarta-feira, agosto 24, 2016

O touro veloz...

Imagem: Dan Istitene/Getty Images

Jornal britânico escolhe o escudo do São Paulo FC o mais bonito do mundo...

Coleção do Fernando Amaral FC


O jornal Daily Mail, da Inglaterra, elegeu os escudos mais bonitos do mundo...

E o distinto do São Paulo FC foi eleito o mais bonito do planeta.

Os critérios utilizados pela publicação foram estilo, história do clube e o significado por trás do escudo...

Segundo o jornal, os principais fatores para definir o escudo são paulino como o mais bonito foram o design e o significado das estrelas do clube.

Assim o Daily Mail justificou sua escolha...

“Só um monstro não acharia esse distintivo um projeto com design moderno e encantador”.

O jornal também fez questão de destacar que o símbolo da equipe é bonito e diferente por conter as cinco estrelas em cima do escudo, duas amarelas, que representam o bicampeonato olímpico de Adhemar Ferreira da Silva no salto triplo, e três vermelhas, que lembram os mundiais conquistados em 1992, 1993 e 2005...

O clube paulista foi único brasileiro incluído na lista dos 20 clubes selecionados.

As cinco primeiras posições são completadas por Gent, da Bélgica, Ajax, da Holanda, Juventus, da Itália, e Colo-Colo, do Chile.

Abaixo os escudos do segundo, terceiro, quarto e quinto colocados...




Coleção do Fernando Amaral FC


Coleção do Fernando Amaral FC


 Coleção do Fernando Amaral FC


Coleção do Fernando Amaral FC



Você não vai a lugar nenhum...

Imagem: AFP

Começa hoje a Copa do Brasil de Futebol Feminino e ninguém vai dar a menor bola...

Hoje começa a Copa do Brasil de Futebol Feminino...

Ninguém vai transmitir.

Bom, pelo menos é o que índica o site da CBF...

Na tabela publicada pela entidade não existe nenhuma indicação que haverá transmissão de qualquer partida.

Portanto, toda aquela comoção em relação

Abaixo a tabela de ida da primeira fase da Copa do Brasil de Futebol Feminino:

Quarta-feira, 24 de agosto, 15h
Ararangua-SC x Foz Cataratas-PR (Casa-Lar, Araranguá)
Estância Velha-RS x Chapecoense-SC (Passo D’Areia, Porto Alegre)
Náutico-PE x Botafogo-PB (Aflitos, Recife)
Boca Júnior-SE x São Francisco-BA (Augusto Franco, Estância)
UDA-AL x Vitória-PE (Rei Pelé, Maceió)
Barcelona-RJ x Comercial-MS (Estádio da Rua Bariri, Rio de Janeiro)
Cresspom-DF x Aliança-GO (Maria Abadia, Ceilândia)
União-RN x Caucaia-CE (Arena das Dunas, Natal)

Quarta-feira, 24 de agosto, 17h
JV Lideral-MA x Tiradentes-PI (Frei Epifânio, Imperatriz)

Quarta-feira, 24 de agosto, 20h00
São Raimundo-RR x Iranduba-AM (Roberto Marinho, Boa Vista)
Quarta-feira, 24 de agosto, 20h15
Intercap-TO x São José-SP (José Pereira Rêgo, Paraíso do Tocantins)
Vila Nova-ES x Ipatinga-MG (Kléber Andrade, Cariacica)

Quarta-feira, 24 de agosto, 21h00
Porto-RO x Atlético-AC (Aluízio Ferreira, Porto Velho)

Quinta-feira, 24 de agosto, 20h30
Oratório-AP x Flamengo-RJ (Zerão, Macapá)

Quarta-feira, 31 de agosto, 15h
Santos-SP x Mixto-MT (Vila Belmiro, Santos)
Audax-SP x Pinheirense-PA (José Liberatti, Osasco)

Joe Hart, o novo desafeto de Pepe Guardiola...

Imagem: The Guardian/Tony Marshall/EMPICS Sport

Tokyo 2020... O que será feito e o que já está pronto.

Oxford United - 1986

Imagem: Colorsport/Rex/Shutterstock 

1,6 milhão de turistas gastaram R$ 7,1 bilhões no Rio durante os Jogos Olímpicos...

1,6 milhão de turistas gastaram R$ 7,1 bilhões no Rio durante dos Jogos

Por Lauro Jardim

O Rio de Janeiro já tem a primeira avaliação de quanto a Olimpíada rendeu para a economia da cidade e, afinal, quantos turistas recebeu.

Aos números:

Foram 1,641 milhão de turistas no "mês olímpico", ou seja, entre 20 de julho e ontem, de acordo com dados inéditos de um estudo do Pensa, o centro de dados da Prefeitura carioca, feito em parceria com a TIM.

Desse total, 1,188 milhão de outros estados e 452.646 eram turistas estrangeiros.

Essa turma gastou na cidade um total de R$ 7,1 bilhões.

Os estrangeiros responderam por R$ 3 bilhões desse montante.

A mesma pesquisa revela que apenas quatro países foram responsáveis por trazer metade dos turistas estrangeiros: EUA (26%), Grã-Bretanha (8,5%), Holanda (8,2%) e Alemanha (7,8%).

Entre os turistas nacionais, obviamente, os paulistas preponderaram: 35,5% (20% eram da capital).

Em seguida, os mineiros, com 12,4%, os brasilienses, com 5,8%, e os capixabas, 4,5%.

Hull City FC...

Imagem: Rebecca Naden/Reuters

Uma mulher levou o Leganés de Madrid para La Liga pela primeira vez em 88 anos de história...

Victoria Pavón, a mulher que levou o Leganés de uma crise a La Liga pela primeira vez

Por: Nathalia Perez

O Leganés desfruta de uma temporada histórica.

Na última segunda-feira, os pepineros fizeram sua estreia em La Liga contra o Celta de Vigo.

Depois de 88 anos de história, o clube madrilenho finalmente pôde conhecer o olimpo do futebol espanhol.

E a primeira das 38 etapas de um processo de sobrevivência não poderia ter sido melhor para a equipe novata no pedaço.

Fora de casa, os estreantes derrotaram o time que terminou o último campeonato nacional em sexto lugar por 1 a 0.

Nada mal para quem chegou agora, não é mesmo?

Mas se há oito anos qualquer torcedor do Leganés fosse questionado sobre acreditar que o time estaria aonde está hoje, a resposta certamente seria negativa.

E se tem alguém que tem grande parcela de responsabilidade por essa escalada, esse alguém é María Victoria Pavón, a presidente do clube.

Foram dez campanhas seguidas na Segunda División B (o terceiro nível na pirâmide do futebol espanhol).

Dez anos tentando dar a volta por cima e retornar à segunda divisão.

Na temporada 2004/05, o Leganés foi deixado na mão por Jesús Polo, quem presidia o clube.

Naquela época, uma crise econômica começava a se desenhar.

Mas ainda era só um esboço.

Foram problemas financeiros e resultados insatisfatórios em campo que fizeram o então presidente vender a parte que detinha do clube para um consórcio de investidores locais, comandado por um construtor conhecido como Rubén Fernandéz.

No entanto, a situação administrativa do clube não se ajeitou ao longo dos anos em que Fernandéz esteve sobre seu comando.

Em 2008/09, ainda que o time tivesse conseguido sua melhor campanha em 15 anos, a crise já era insustentável.

O Leganés sofria com a falta de patrocínio e com a impossibilidade de pagar os salários em dia.

Foi quando Victoria Pavón entrou em cima.

Rubén Fernandéz passou o clube para Felipe Moreno Romero, empresário local e marido de Victoria.

O novo dono, então, nomeou sua mulher ao cargo de presidente, o qual ela agarrou com muita competência.

Pavón implementou no Leganés um modelo de gestão mais austero, além de ter promovido uma nova política de comunicação para recuperar a massa social na cidade ao longo destes sete anos no comando do clube madrilenho.

Em entrevista ao jornal espanhol El País, a dirigente foi incisiva ao revelar a chave secreta para resgatar um time à beira da falência e inseri-lo na elite do futebol nacional.

“O segredo é a austeridade”, disse.

“Baixar todos os custos e fazer o que estava faltando. Mas, acima de tudo, não gastar mais do que o necessário. É muito difícil fazer um clube que não gera quase nada de renda sobreviver se você não injeta dinheiro”, adicionou.

“Porém, quanto você chega na segunda divisão, tudo começa a ser diferente. Você vai para o futebol profissional. Consequentemente, começa a gerar mais dinheiro. Mas aí você tem que se policiar para não jogar a casa pela janela”, afirma a presidente.

“Se isso tudo compensa pessoalmente? Bem, é uma resposta difícil. É preciso dedicar-se muito e por muito tempo. Deixar de lado muitas coisas da sua vida em função do clube. Mas os acontecimentos nestes últimos anos compensaram todo o esforço, uma vez que fomos crescendo e colhendo os frutos pouco a pouco, com as promoções para a segunda e primeira divisão”, disse Victoria, além de falar sobre a recompensas financeiras, já que ela e seu marido quitaram todas as dívidas do clube quando ao comprá-lo e ainda injetaram um dinheiro que ainda não teve retorno.

“O futebol é um mundo muito difícil de comandar. Tudo é mais imprevisível. Você pode fazer a mesma coisa durante anos, mas nunca saberá como as coisas serão futuramente. Há muitos fatores que devem ser levados em consideração, como a sorte. Você tem que saber fazer negócios com jogadores e treinadores. Muitas coisas acabam dando azar. Em todo caso, meu objetivo no Leganés não é ganhar dinheiro com o futebol”, revelou a presidente.

Nesta temporada de La Liga, duas mulheres além de Victoria Pavón estão sobre o comando de clubes espanhóis.

Chan Lay Hoon, presidente do Valencia, e Amaia Gorostiza, do Eibar.

Mas para a dona do Leganés, ver mulheres em cargos altos no futebol é algo habitual.

“É comum vermos mulheres por todas as partes hoje em dia”, falou.

Usando o taco para deter a adversária...

Imagem: Vasily Fedosenko/Reuters

Morre Marcella Damas, fisioterapeuta do XV de Piracicaba... Marcela tinha 28 anos e estava internada na UTI desde o início de julho.

Imagem: Líder Esportes

O XV de Piracicaba está em luto. 

Morreu na manhã desta segunda-feira (22) a fisioterapeuta das categorias de base do clube, Marcella Damas. 

A profissional estava internada em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Unimed há mais de 40 dias após sofrer dois AVCs (Acidente Vascular Cerebral) no início de julho. Marcella Damas Rodrigues tinha 28 anos.

Fonte: Líder Esportes

terça-feira, agosto 23, 2016

Aiko Sugihara...

Imagem: Rebecca Blackwell/AP 

Como os Estados Unidos financiam seus atletas...

Como os Estados Unidos bancam e formam seus atletas

Por Felippe Hermes

120 anos após a realização das primeiras olimpíadas modernas, os Estados Unidos chegaram nesta edição na marca histórica de 1000 medalhas de ouro!

É um feito e tanto.

Para você ter uma ideia, é quase 3 vezes o resultado obtido pelos segundos no ranking, a União Soviética e 4 vezes o resultado do terceiro país, a Grã-Bretanha.

Ao contrário da União Soviética, e de todos os demais países do mundo, os Estados Unidos conseguiram isso sem que houvesse necessidade de um grande envolvimento do Estado junto aos atletas olímpicos.

Até hoje, sequer as passagens para os atletas são bancadas com dinheiro público, como tradicionalmente ocorre no Brasil e em todos os demais países.

Quem banca os atletas?

O povo, por meio de doações.

A Olympic Foundation arrecada anualmente US$ 20 milhões, com os quais subsidia cada um dos atletas que irão competir nas olimpíadas, e aos vencedores, dedica um prêmio, que pode chegar a US$ 25 mil em casos de medalhas de ouro.

E o governo com isso?

Bom, o governo cobra imposto sobre o prêmio das medalhas.

Apenas Michael Phelps pagará US$ 55 mil sobre os prêmios obtidos nas olimpíadas do Rio2016.

Essa, porém não é a única forma como atletas se financiam.

Por meio de crowndfunding, 140 atletas arrecadaram US$ 750 mil para bancar sua ida ao Rio, assim como de familiares, e do material necessário para algumas modalidades...

A USOC, Olympic Foundation, é responsável ainda por bancar treinadores, equipamentos e outros custos de atletas de ponta.

Em resumo: um bolsa atleta sem 1 centavo de dinheiro público.

Para chegar a ser um atleta olímpico, porém, a maior parte dos esportistas conta com um incentivo ainda maior: apenas nos últimos 5 anos, as universidades americanas destinaram US$ 35 bilhões em subsídio para esportistas, sendo 2/3 disso vindos diretamente do público por meio de doações, além do patrocínio de empresas.

Quer cursar uma faculdade, mas não sabe como pagar?

Entre para o time de basquete!

Jogue futebol, ou, seja bom em natação.

Investindo na base e sem um comitê central que defina quem deve ser a melhor ginasta do país, os EUA mostraram por que ainda vai ser muito difícil para qualquer outro país atingir o primeiro lugar no pódio.

Paul Pogba...

Imagem: Peter Powell/EPA

O gol que o vento ajudou marcar...

O jogo foi pela fase preliminar da Copa da Inglaterra – The Emirates FA Cup...

De um lado o Thamesmead Town FC, de azul e branco e do outro, o Guernsey, de verde e branco, ambos da oitava divisão inglesa.

O placar final foi 2 a 2...

Porém, o gol de empate do Thamesmead, marcado por Jack Mahoney, contou com o valioso auxílio do vento.

Depois de um rebote, a bola foi chutada e iria se perder pela linha de fundo, mas vento mudou tanto a sua trajetória que até o câmera se atrapalhou...

Por essa razão não foi possível ver precisamente como de repente ela aparece sendo espalmada pelo goleiro e sobrando limpa para Jack Mahoney, tocá-la para o gol.


A capivara olímpica passeia no campo de golf da Rio-2016...

Imagem: Scott Halleran/Getty Images

As frases de encerramento dos Jogos Olímpicos são clichês...

Voltando no tempo podemos ver que a frase dita no encerramento dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, pelo o presidente do COI, Thomas Bach, é mero clichê...

A frase de Thomas Bach foi a seguinte:

"Estes foram Jogos maravilhosos na Cidade Maravilhosa"

Bem, em aí vão outras frases dos homens que comandaram o COI antes de Bach...

Barcelona/1992
"Sem a menor dúvida, os melhores Jogos da história olímpica" - Juan Antonio Samaranch

Atlanta/1996
"Jogos Olímpicos excepcionais" - Juan Antonio Samaranch

Sydney/2000
"Os melhores Jogos Olímpicos da história" - Juan Antonio Samaranch

Atenas/2004
"Estes Jogos foram inesquecíveis e de sonho" - Jacques Rogge

Pequim/2008
"Foram Jogos realmente excepcionais" - Jacques Rogge

Londres/2012
"Estes foram Jogos alegres e gloriosos" - Jacques Rogge

Rio de Janeiro/2016
"Estes foram Jogos maravilhosos na Cidade Maravilhosa" - Thomas Bach

Viram só?

7 olimpíadas, todas perfeitas.

Fernando Amaral com AFP e Veja.

Levantamento de peso e de cabelos...

Imagem: Stoyan Nenov/Reuters

Tite convoca os jogadores que vão buscar tirar o Brasil da sexta colocação na tabela de classificação das Eliminatórias da Copa de 2018...

Não achei nada estranha a convocação de oito jogadores que atuam no Brasil...

Tem uma explicação simples e lógica.

Como a temporada europeia está no início, Tite deu mais espaço para atletas do futebol nacional, que estão em atividade há mais tempo...

Mas confesso que o nome de Paulinho, que joga na China e que faz parte da lista, me surpreendeu.

No total foram 23 os convocados...

Oito jogam no Brasil, doze na Europa e três na China.

Confira a lista completa dos convocados:

Goleiros:
Weverton (Atlético Paranaense)
Marcelo Grohe (Grêmio)
Alisson (Roma-ITA)

Zagueiros:
Gil (Shandong Luneng-CHN)
Marquinhos (Paris Saint-Germain-FRA)
Miranda (Inter de Milão-ITA)
Rodrigo Caio (São Paulo)

Laterais:
Fagner (Corinthians)
Daniel Alves (Juventus-ITA)
Filipe Luís (Atlético de Madri-ESP)
Marcelo (Real Madrid-ESP)

Meio-campistas:
Casemiro (Real Madrid-ESP)
Giuliano (Zenit-RUS)
Lucas Lima (Santos)
Paulinho (Guangzhou Evergrande-CHN)
Philippe Coutinho (Liverpool-ING)
Rafael Carioca (Atlético Mineiro)
Renato Augusto (Beijing Guoan-CHN)
Willian (Chelsea-ING)

Atacantes:
Neymar (Barcelona-ESP)
Gabriel Jesus (Palmeiras)
Gabriel (Santos) 
Taison (Shakhtar Donetsk-UCR)

segunda-feira, agosto 22, 2016

As meninas bonitas dos Jogos Olímpicos 2016: Ingrid Oliveira - Brasil...

Imagem: Getty Images

Os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro foram maravilhosamente imperfeitos...

Imagem: Vasily Fedosenko/Reuters


Se a abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro foi apoteótica, deliciosamente surpreendente e a todos encantou...

A cerimônia de encerramento foi emocionante e graciosa.

Tenho a impressão que ficou demonstrado que os Jogos Olímpicos são inquestionavelmente o evento de maior peso no mundo do esporte... que me desculpe a FIFA e sua Copa do Mundo...

A diversidade de esportes, de cores, de raças, de cultura e de gêneros, produz um congraçamento que nenhuma outra festa global possui.

O futebol é um esporte arrebatador e a Copa contagiante, mas os Jogos Olímpicos são deliciosamente encantadores e sedutores...

A Olimpíada não nos reduz a um time ou nação, curiosamente, temos nossas preferencias, mas somos capazes de torcer desesperadamente por um desconhecido atleta de Nauru, Kiribati ou Tuvalu, da mesma forma que nos rendemos a um Usain Bolt, um Michael Phelps ou a inigualável equipe de basquete dos Estados Unidos.

Somos capazes de vibrar com a ginastas russas, da mesma forma que nos comovemos com Rafaela Silva e sua história de luta e superação...

Torcemos por Felipe Wu como se estivéssemos numa arquibancada.

Fitamos atônitos o esforço de Isaquias Queiroz, atleta que nem sequer conhecíamos e remamos com ele até a chegada, para depois aliviados vibrar com o seu segundo lugar...

No futebol, o segundo lugar não nos afeta, nas Olímpiadas nos leva ao nirvana.

Sim, os Jogos Olímpicos são incrivelmente cativantes...

O Rio de Janeiro, mesmo não estando pronto e preparado para a grandiosidade do evento, realizou uma OLÍMPIADA MARAVILHOSAMENTE IMPERFEITA.

Nós, brasileiros, nos sentimos gratos...

Por termos descoberto ou redescoberto, gente como Maicon Andrade, Erlon de Souza, Alison e Bruno, Martine Grael e Kahena Kunze, Ágatha e Bárbara, Robson Conceição, Poliana Okimoto, Thiago Braz, Arthur Zanetti, Arthur Nory, Diego Hypólito, Rafael Silva, Mayra Aguiar, Rafaela Silva, Felipe Wu, Isaquias Queiroz, aos rapazes do vôlei e aos meninos do Micale.

Mas, além deles, nos curvamos diante de todos que competiram sob nossa bandeira, dando o seu melhor e nos ensinando que não existe derrota para quem nunca desiste de sonhar...

Nos molhamos, suamos, corremos, saltamos, lutamos e sofremos com vocês.

Aos atletas de todo o mundo, nosso muito obrigado e nossas desculpas se nem tudo foi perfeito...

Estamos felizes por terem vindo e mais felizes ainda por sabermos que nos levarão no peito, nos querendo bem e sabendo compreender que somos assim, diferentes, no nosso modo ser.

Sejam todos felizes...

Agora é hora de voltarmos para nossa realidade e começar a consertar as bobagens que fizemos e dar início a construção de nosso pais...

IMPERFEITAMENTE MARAVILHOSO.

Oi bolinha...

Imagem: Quinn Rooney/Getty Images

O América perde em Arapiraca e confirma sua pretensão de ficar na Série C...

O América reduziu a quase zero suas chances de lutar por uma vaga entre os quatro melhores do Grupo A ao ser derrotado em Arapiraca pelo ASA...

Só mesmo uma paixão incontrolável para crer que seja possível mudar a triste realidade.

Talvez o melhor seja o quanto antes dar início a preparação para enfrentar mais um ano na Série C...

2017 será ainda mais difícil.

O jogo no primeiro tempo impressionou...

Foi tecnicamente sofrível.

O América tinha a bola, mas não sabia o que fazer...

Muito toque, muitos passes errados, muita indecisão na hora de decidir e ninguém capaz de alinhavar uma jogada eficiente.

O ASA se defendia,mas era capaz de incomodar o setor defensivo dos rubros...

E olha que o lado esquerdo da defesa americana até que tentou ajudar, mas os donos da casa se embaralhavam na própria incompetência.

Estava duro de ver e mais duro ainda de compreender como o América não conseguia dominar por completo seu frágil oponente...

Imagino que mediocridade de ambos acabou equilibrando a disputa.

Porém, a insistência do ASA em concentrar seus ataques pela faixa esquerda da defesa rubra deu resultado...

Uma bola esticada, encontrou livre de marcação o homem que cruzou para que Reinaldo Alagoano recebesse, matasse e girasse rapidamente para chutar entre as pernas de Cleber, tirando qualquer chance de Ricardo, o novo goleiro americano.

O relógio marcava 33 minutos...

Depois, nada além de erros aconteceu.

Na segunda etapa, o ASA recuou e o América passou a rondar a área adversária, mas errando como sempre o último passe e as finalizações...

Diá então, mexeu na equipe e fez o que todo treinador faz – tirou quem estava mal e colocou quem imaginou iria resolver a equação.

Não funcionou...

Ou melhor, o América passou a correr mais e a dar a impressão que chegaria.

Nos últimos dez minutos os rubros foram para cima e elevaram o nível de pressão, mas continuaram errando e perdendo as oportunidades que apareciam...

Quando os rubros apertaram o nó em busca do empate, aconteceu o que quase sempre acontece nessas situações, o ASA rebateu uma bola que acabou gerando um contra-ataque – foi fatal.

Ricardo ainda tentou o pênalti, mas a bola, sobrou para Reinaldo Alagoano que a empurrou para as redes...

Nocaute... fim do round.

E foi assim que os cálculos do treinador Diá que previam quatro vitórias em cinco jogos foram para o espaço...

Não acho que Diá acredite que pode obter quatro vitórias nos quatro jogos que restam.

Resta então, cumprir tabela e torcer para que 2017 não seja tão ruim...

Lembrando sempre que ganhar o estadual não significa nada, além de levar para casa uma taça.