sábado, outubro 21, 2017

Correndo contra a sombra....

Imagem: Robertus Pudyanto/Getty Images

ABC vence o Náutico em Caruaru por 2 a 1...

Imagem: Andrei Torres


O ABC que antes ficou 11 jogos sem vencer, agora soma três partidas sem derrota...

Infelizmente, as duas vitórias (1 a 0 frente ao Boa e 2 a 1 sobre o Náutico) e o empate (1 a 1 com Guarani) conseguidos, não vão mudar a sorte do alvinegro.

O máximo que esse atrasado despertar pode causar, é tornar menos deprimente a participação do alvinegro nas últimas rodadas...

Quem sabe, talvez, num sprint final, o ABC possa dar uma rasteira no Náutico e animar sua torcida tentando ultrapassar o Santa Cruz.

Bom, mas antes, é preciso torcer para que hoje, o Brasil não perca para o tricolor pernambucano, em Pelotas...

Fora disso, essa “arrancada” da equipe potiguar de nada serve.

Ah...

No meio de tantos enganos e desilusões, uma coisa pode acabar “salvando” o ano lá para bandas da Rota do Sol: a necessidade...


Não fosse ela, esses meninos não teriam tido a menor chance.

Alô... Oi, está tudo ótimo!

Imagem: Martin Rickett/PA

Neymar é multado em 3,8 milhões de reais por "má-fé"...

Imagem: Emmanuel Dunand/AFP


Justiça Federal multa Neymar em 3,8 milhões de reais por “má-fé”

Sanção, imposta pela tentativa de protelar julgamento sobre dívida com a Receita, atinge seu pai e três empresas que administram sua carreira

Agências/Rio de Janeiro/El País

Um tribunal de segunda instância multou Neymar em 3,8 milhões de reais por considerar que agiu de “má-fé” ao tentar, através de seus advogados, atrasar as decisões da Justiça no processo que enfrenta por seus problemas com o Fisco.

A multa também atinge seu pai e três empresas que administram sua carreira, informaram fontes judiciais nesta quinta-feira.

A sanção foi imposta na terça-feira pelo Tribunal Regional Federal da 3.a Região, num processo pelo qual a Justiça já bloqueou 192,7 milhões de reais em bens da família do jogador, em setembro de 2015, para garantir o pagamento de suas dívidas com a Receita Federal.

A multa corresponde a 2% do valor bloqueado.

Há dois anos, o Fisco acusou Neymar de não ter pagado a totalidade de seus impostos como pessoa física entre 2011 e 2013, quando ainda jogava pelo Santos, além de utilizar as empresas da família para pagar menos tributos.

De acordo com a Receita, o atacante criou algumas empresas somente para receber parte de seus salários e de seus direitos de imagem, com o objetivo de não pagar a taxa de imposto que incide sobre as pessoas físicas (27,5%), que é muito superior à devida por pessoas jurídicas (entre 15% e 25%).

Em sua defesa, o pai do jogador, que também é seu representante, tem argumentado que já havia constituído a empresa quando Neymar tinha menos de 16 anos pela impossibilidade de o filho assinar contrato de atleta profissional.

Em sua decisão, o desembargador Carlos Muta considerou que a conduta de Neymar no processo “caracteriza litigância de má-fé e ato atentatório à dignidade da Justiça” pela clara intenção dos recursos utilizados por sua defesa para atrasar o processo. De acordo com Muta, o ex-jogador do Barcelona e do Santos buscou “embaraçar a continuidade do processamento”.

O tribunal ressalta que a multa não corresponde à questão central do processo, que ainda será julgado. Neymar também aguarda julgamento em uma ação semelhante da Espanha, onde a Promotoria pediu dois anos de detenção e 10 milhões de euros (35 milhões de reais) de multa para o jogador pela ocultação de valores na transferência do Santos para o Barcelona.

O atacante, que hoje defende o PSG, ainda não se pronunciou sobre a sentença do Tribunal Regional Federal.

Quando nada está dando certo...

Imagem: Mike Egerton/PA

Comissão Estatuinte inicia a reformulação dos estatutos do COB...

Primeira Reunião da Comissão Estatuinte do COB.

Por Alberto Murray Filho

Sugestões preliminares para iniciar o debate:

1. O artigo 26 do estatuto do COB deve ser modificado, de tal forma que a qualquer brasileiro no pleno gozo de seus direitos possa ser candidato a presidente e vice. Não pode haver nenhum tipo de restrição. E os cargos devem ser remunerados.

2. Não devem ser necessárias 10 Confederações para a apresentação de uma chapa. A apresentação das chapas deve ser livre. Democracia absoluta.

3. O colégio eleitoral deve ser amplamente aumentado. Os clubes formadores assim definidos por lei (segundo os critérios do CBC) devem ter poder de voto, o Comitê Brasileiro de Clubes, a Confederação Brasileira de Desportos Universitários e Confederação Brasileira de Desporto Escolar também. Todos os atletas que tenham participado de Jogos Olímpicos devem ter direito irrestrito de voto para presidente e vice-presidente do COB, assim como técnicos.  Esse Colégio Eleitoral elegerá o presidente e vice do COB e os membros da assembleia geral.

4. O Conselho Fiscal não pode ser eleito com a chapa. Deve ser eleito de forma independente.

5. Deve haver uma Comissão de Ética também eleita de forma independente.

6. Devem ser retiradas as cláusulas de sigilo de todos os contratos do COB, cujo valor envolvido seja igual, ou superior, a R$ 50.000,00. Transparência absoluta dos números.

7. As Confederações que ainda não democratizaram seus estatutos devem ser obrigadas a fazê-lo.

8. A diretoria da Academia Olímpica Brasileira deve ser eleita pelo voto direto de seus membros e não por escolha do presidente do COB.

Apenas algumas sugestões iniciais.

Veja que desde 2011 o COB não presta contas ao Ministério do Esporte sobre a aplicação de recursos da Lei Piva.

Conforme foi publicado hoje, se a lei for levada com rigor, o COB e as Confederações ficam legalmente impedidas de receber quaisquer repasses adicionais.

E isso pode ocorrer a qualquer momento.

Basta alguém agir.

O Movimento Olímpico precisa dar uma satisfação à sociedade e resgatar a sua credibilidade.

E apenas com transparência absoluta e democracia radical isso será possível.

O sonho dos meninos...

Imagem: Mariana Coutinho

A mega operação contra pedofilia atingiu donos de escolinhas de futebol...

Imagem: Autor Desconhecido


A operação Luz na Infância, deflagrada ontem com apoio do Ministério da Justiça, segundo a jornalista Juliana Braga, impressiona pelo perfil dos mandados de prisão...

Constam servidores públicos e donos de escolinha de futebol.

104 pessoas em 24 Estados foram presas

O Ministério da Justiça informou que se trata de uma das maiores ações em combate a pedofilia no mundo.

Foram seis meses de investigação...

Estavam envolvidos, as agências de inteligência, o ministério e a Embaixada dos Estados Unidos.

Fonte: Lauro Jardim/O Globo

sexta-feira, outubro 20, 2017

Derrota...

Imagem: Tim Tadder

Conhecendo o Náutico... O adversário do ABC logo mais à noite, em Caruaru.

Conhecendo o Náutico...

Gabriel Leme

O próximo adversário do ABC na segundona é o Náutico.

A equipe de Roberto Fernandes é rival direto do Mais Querido na tabela (décimo nono e vigésimo, respectivamente).

A diferença é a vantagem nos pontos.

Mesmo com uma vitória, o ABC não sai do último lugar e ficaria a três do Timbu.

No duelo entre os dois no primeiro turno, o alvirrubro se deu melhor.

Vitória por 1 a 0 e a quebra de uma sequência ruim na série B: quase três meses sem vitória.

O esquema de jogo é indefinido.

Nos últimos jogos foram usadas formações tanto ofensivas, como defensivas.

Para o jogo com o ABC, é bem provável que o time jogue com cuidados.

O 4-4-2 é provável. Até por não estar tão distante dos primeiros fora da zona de rebaixamento.

Em resultados, as formações divergem. São duas vitórias, duas derrotas e um empate nos últimos cinco jogos. 

Os destaques são os atacantes Bruno Mota e Rafinha.

A defesa do Timbu segue sendo muito vazada.

A expectativa é de um jogo duro.

O ABC precisa vencer de qualquer jeito e o Náutico ainda mantém as esperanças de sair do Z4.

Em projeções, acredito que o alvirrubro, saia com a vitória nessa sexta-feira, no Lacerdão, em Caruaru.

O que fazer agora?

Imagem: Tom Jenkins For The Guardian

O Ministério Público Federal considerou em sua denúncia,Carlos Arthur Nuzman “na condição de servidor público por equiparação”...

Imagem: Autor Desconhecido


Se o Ministério Público Federal conseguir emplacar a tese que Carlos Arthur Nuzman é “servidor público por equiparação”, duas coisas tendem acontecer:

A primeira é que estará criada a jurisprudência necessária para que pegue todos os dirigentes de confederações e federações esportivas que recebem dinheiro público no Brasil...

A segunda é que, ou diminuirá sensivelmente a aporrinhação por dinheiro vindo dos cofres governamentais, ou quem recebe ou quiser receber, passará a pensar duas vezes antes de ser induzido a seguir caminhos tortos, seja por tentação, seja por más influencias.

Explicando...

O MPF em sua denúncia contra Nuzman o considerou funcionário público por aproximação e o enquadrou nos crimes de corrupção passiva e formação de organização criminosa.

Os procuradores se basearam em três pilares para enquadrar Nuzman e Leonardo Gryner (ex-dirigente do COB e do comitê) como funcionários públicos:

1) O COB e o Comitê Rio-2016 receberam verba pública;

2) o desporto é uma prática que deve ser fomentada pelo Estado e, portanto, o COB age em típica função pública;

3) o COB representa o Brasil no exterior.

Como não existe na legislação brasileira o crime de corrupção privada, caso a Justiça Federal aceite a tese do MPF, os cartolas de confederações olímpicas e turma da CBF podem ser afetados...

O caso gerou discussão entre juristas.

quinta-feira, outubro 19, 2017

Não faltou coragem, mas faltou juizo...

Imagem: Darren Walsh/Chelsea FC via Getty Images/Manipulação: Fernando Amaral

Itamar Schülle se foi, cansou de ter esperança em dias melhores...

Imagem: Autor Desconhecido


Ouvindo as explicações do treinador Itamar Schülle sobre seu pedido de demissão, foi fácil concluir que:

O treinador não saiu por saber que ao chegar que o ABC chegou 99,99% de possibilidade de cair para a terceira divisão...

Ele já havia dado demonstração que toparia ficar e trabalhar no sentido de dar ao alvinegro um futuro melhor em 2017.

Entretanto, agora, ficou claro que não dá mais para confiar em planos futuros...

A crise é brutal, não haverá dinheiro e pelo que se percebe, Judas Tadeu é hoje um capitão que navega um navio sem “oficiais” e com “marinheiros” que já não suportam as cobranças para tentar mudar o imutável e estão à beira de um motim.

Colisão...

Imagem: Shaun Botterill/Getty Images

O que acontece com o Atlético de Madrid?



O que está acontecendo com o Atlético de Madrid?

Por Gabriel Leme

Montar um time leva tempo e dinheiro, coisas que Diego Simeone certamente tem a sua disposição.

Contudo, ter jogadores badalados como o francês Griezmann, o volante Saul e o goleiro Jan Oblak, não significa ter um time com reais forças em uma competição nacional ou europeia.

Certo que o grupo C não é dos mais fáceis.

Pode até ser considerado o grupo da morte da atual edição da Liga dos Campeões da Europa.

Mas são 2 pontos de 9 possíveis, com Qarabag, um adversário do Azerbaijão, Roma e Chelsea no mesmo barco até aqui e uma quinta colocação no nacional.

Na Champions, a possibilidade de uma eliminação precoce é grande.

Algo que nos diz que mesmo com o poderio financeiro (que agora está bloqueado devido a uma punição semelhante à que o Barcelona sofreu a poucos anos), a potência espanhola parece sucumbir diante da grandeza de seus rivais Real Madrid e Barcelona.

Até mesmo o Valencia, que há anos não bate de frente na tabela com o trio, está começando a se consolidar e já é o segundo colocado no espanhol.

Nos últimos anos, criamos expectativas com esse time. Diria até que adotamos o elenco após duas derrotas doloridas nas finais da Liga dos Campeões em 2014 e 2016, ambas para o Real.

Sempre acreditei que a persistência leva a algo. De fato, levou, em 2014, com o título espanhol.

Mas em escala continental, Simeone não conseguiu elevar o patamar de seu esquadrão.

O símbolo de raça do argentino ficou associado ao estilo de jogo do Atleti.

O que era uma arma poderosa que fez Barça e Bayern caírem, parece não surtir mais efeito.

Recentemente, contra o próprio Barcelona, pelo espanhol, a equipe fez um bom primeiro tempo e chegou ao gol.

No segundo as coisas mudaram. Domínio amplo dos catalães e uma estagnação tática.

Resultado: empate no fim.

Antes, torcia para ver esse time ser campeão de algo grandioso.

Mas parece que o Atlético de Madrid não está preparado para colocar seu nome na história.

Os anos dourados parecem ter chegado ao fim.

Será que veremos os Colchoneros figurando no topo da Europa?

Será que os Índios farão frente ao domínio absoluto de Barcelona e Real Madrid, tanto em arrecadação de cotas televisivas, como em rendimento em competições?

Essa acomodação me preocupa.